Tuesday, May 15, 2007

Em 1986 não perdoamos...


Domingo decide-se o título desta época. É o dia da decisão final. A forma como Adriano (batendo no peito com extrema convicção) festejou o golo do Porto em Paços de Ferreira fez-me recordar o último título ganho pelo Porto na última jornada. Foi no dia 20 de Abril de 1986 quando o Porto bateu o Covilhã por 4-2 e ficou à frente do Benfica. O Porto tinha também que ganhar o último jogo e ao intervalo perdia por 2-1. Na 2ª metade recordo a imagem (no telejornal desse domingo) de Fernando Gomes (na foto) a puxar intensamente pelos companheiros que com toda a bravura e coragem marcaram 3 golos sem resposta (2 de Gomes e 1 de Elói, o golo do Porto na 1ª parte não me lembro, alguém sabe???). Foi a loucura no antigo Estádio das Antas. O F.C.Porto sagrou-se bicampeão. São tantas coincidências... E o Gomes, BIBOTA DE OURO, era o meu ídolo de infância. Ainda hoje recordo o meu pai sentado na cozinha a ouvir pela rádio, o seu nervosismo e depois o sorriso final. Oxalá a história se repita.
P.S.
Ontem vi nas Revistas Dragões de Abril/Maio de 1986 que o 1º golo do Porto nesse jogo histórico com o Sp. Covilhã foi de André. Os outros foram, tal como já tinha referido, de Gomes(2) e Elói. O meu obrigador ao leitor «jorge» que também me fez chegar essa informação. Relembro que na jornada anterior (13 de Abril) a essa o Porto estava 2 pontos atrás do Benfica mas nessa penúltima jornada os encarnados receberam e perderam com o Sporting (1-2) enquanto o FCPorto foi ganhar a Setúbal por 0-1 (golo de Futre). Na última jornada estavam empatados e bastava ao FCP ganhar o seu jogo uma vez que usufruía de vantagem no confronto directo. O Porto ganhou então 4-2 ao Covilhã e foi bicampeão, enquanto o Benfica voltou a perder por 1-0 no Bessa.

9 comments:

Paulo Pereira said...

pENSO K O 1º GOLO FOI DO mADJER, MAS NÃO TENHO A CERTEZA. Aí tb se sofreu bastante, mas o Boavista, k jogava com o Benfica, venceu por 1-0. Era bom que fosse abordado este jogo numa palestra aos jogadores. É k o Covilhã já estava despromovido e era último. Por isso, nada de facilitarem no Domingo!

Anonymous said...

DRAGON BOLLS
Esse jogo foi nervos até mais não,lembro de ser uma tarde de muito calor,estar muita gente lá em casa de eu e o meu pai não parar de andar de um lado para o outro,lembro também dos lamps e a minha mãe(sport) a darnos na cabeça,mas no fim foi lindo e soube muito melhor,tudo se passou a fresca que havia em frente a porta e até tenho um no na garganta de recordar o meu falecido pai.

Jorge said...

Lucho, por acaso ainda ontem com amigos portistas falei deste jogo que tive oportunidade de ver nas Antas com o meu Pai, não me lembrava da data.
E espero que seja uma lição para os actuais jogadores pois nunca fiando e o Aves tem de fazer pela vida. Há que entrar com tudo.

Jorge said...

Lucho ...O tal jogo de 86 ...
Consultei os meus arquivos ( as revistas " Dragões " e foi o André de penalty quem fez o 1-0. Depois o Gomes (2) e o Elói.

TONY, Duque do Mucifal said...

O Fernado Gomes é aquele jogador que foi despedido pelo Porto pela dupla Ivic/Pinto da Costa?
Muito gostava dele. E fiquei um profundo admirador das suas qualidades humanas e profifissionais no tempo em que jogou no Sporting. Muito lhe deve ter custado aqueles anos em Alvalade. Não merecia ter sido despedido das Antas. Enfim, o BIBOTA DE OURO ainda irá reparar a forma como foi tratado pelo Pinto da Costa. Este senhor merece ser Presidente do Vosso Clube.
o Fernando Gomes é um SENHOR!

lucho said...

O Fernando Gomes quando saiu do Porto foi por causa de OCTÁVIO (IVic já n estava cá, era artur jorge o treinador, verão de 1989).

Nuno Nasoni said...

Lembro-me bem desse jogo, dos mais memoráveis que assisti nas Antas. Recordo-me da incredulidade que senti quando o Covilhã fez o 1-2, da angústia ao intervalo, e de voltar a acreditar na 2ª parte. Um título particularmente saboroso.
Com efeito, não foi Ivic a despedir Gomes. Aliás, depois de Ivic tivemos um treinador (Quinito) que disse que a equipa era o Gomes e mais 10. Gomes foi despedido por Octávio, de forma que nunca foi explicada (dizia-se que só podia haver uma estrela no FCP, que seria JNPC).
Foi para o Sporting, onde acabou a carreira - e chegou a ser o melhor marcador nesse clube.
Nessa altura, em que todos os clubes jogavam ao mesmo tempo, soube que a primeira pergunta que Gomes fazia quando chegava ao balneário era "como está o Porto?". No entanto, apesar da mágoa que sentia, sempre defendeu a camisola que envergava com enorme profissionalismo. Foi um dos grandes ídolos da minha juventude.

Anonymous said...

Lembro-me bem do jogo e do sofrimento que sentimos no nosso Estádio das Antas. No entanto, a angustia advinha do caracter aleatório de um jogo de futebol e nunca da falta de atitude dos nossos jogadores. Por esse lado estávamos descansados, ao contrário de hoje...!
Recordo também a enorme euforia que se vivia no Estádio da Luz na jornada anterior, com todos os adeptos e comunicação social(ontem como hoje) preparados para a festa da conquista do campeonato, para o que só precisavam de vencer o Sporting. Não contavam era com o Manuel Fernandes que ao fim de poucos minutos já tinha feito 2 golos. Ouvir esse relato e ir tendo informações do nosso Porto em Setubal, isso sim foi angustiante! No fim dos 2 jogos já ninguém tinha dúvidas: o FCPorto ia ser novamente Campeão Nacional!
Só espero que os nossos jogadores entrem como se fossem disputar a final da Liga dos Campeões e mostrem que são dignos de vestir aquela gloriosa camisola, para que no fim possamos todos comemorar a conquista de mais um titulo!
Sckit

Zé Luís said...

Primeira correcção, Gomes não foi despedido, acabou contrato, não foi renovado e a 1 de Agosto de 1989 foi para o Sporting. Artur Jorge já estava no Porto e foi campeão na época seguinte depois de ter pegado na equipa a meio da época sucessiva à de Ivic e que Quinito iniciou.
Segunda correcção, Manuel Fernandes não marcou dois na Luz: foi Morato e outro jogador (pode ter sido MF) que fizeram 2-0 para surpresa geral. O benfica reduziu na 2ª parte mas na 1ª parte já Futre tinha marcado em slalom individual no Bonfim. Foi uma loucura, o Porto nunca foi 1º, terminara a 1ª volta a perder na Covilhã (2-0).
Esse jogo final com o Covilhã, que marcou dois golos por Artur Semedo, só vi metade. Tive de sair ao intervalo para... ir trabalhar.
O problema foi sair do estádio. Nunca me vi em tantos apuros num estádio, tal era a gente, de pé, amontoada. Furei e suei tanto para chegar à saída. Pela rua, a pé, fiu ouvindo os golos do Porto e o golo do Ricky que que no Bessa derrotava o Benfica. E o Porto acabou dois pontos à frente do Benfica, quando na jornada anterior estava dois pontos atrás mas tinha vantagem no confronto directo (1-0 e 0-0).
André marcou o 1-0 de gp e Artur Semedo virou o jogo antes do intervalo.
O curioso é que esse título de 1986 depois lançou a equipa para o título europeu de Viena!
A meio da época o Benfica dominava o campeonato. Chegou a dar 5-0 ao intervalo ao Sporting para a Taça, a meio da semana, e isso deu confiança para o derby no campeonato que lhes correu mal.