Thursday, May 17, 2007

Como se vive um dia destes...


O Jogo de domingo é no dia 20 de Maio, mas o que aqui vos relato são as emoções do meu dia 21 de Maio de 2003. Faz na 2ª feira 4 anos que o FCP ganhou a Taça Uefa. Espero que as emoções do próximo dia 20 (este domingo no jogo com o Aves) sejam idênticas às vividas nesse dia 21. Gostaria que nos vossos comentários relatassem também as emoções que sentiram nesse dia mágico.

Eu como tantos outros ao me levantar já não conseguia pensar noutra coisa, só Porto, só azul, só o sonho que queria que se tornasse realidade. O clube dos meus sonhos desde criança, horas depois haveria de ganhar a Taça Uefa, a 2ª competição Europeia conquistada pelo F. C. Porto em todo o seu historial, depois da Taça dos Campeões Europeus em 1987, era eu uma criança. Mas ainda me recordo desse dia em Maio de 87, como se fosse hoje, a Professora de Francês que acabou a aula mais cedo por causa do jogo, a emoção com que sozinho acompanhei a final no quarto dos meus pais, as correrias pelo corredor a chamar o meu irmão para ver o golo do Madjer, os gritos eufóricos depois do golo do Juary que me valeram uma reprimenda da minha mãe, as lágrimas de felicidade quando o João Pinto ergueu a Taça... A Loucura no Porto, o Camião do meu vizinho cheio de gente a deslocar-se para a baixa, as bandeiras no ar...
Voltemos a 21 de maio 2003, um dia em que as horas custaram mais a passar, um jantar rápido, uma confissão à minha mãe de que estava mais nervoso que o habitual e a esperança numa noite que tinha de ser nossa. Vi o jogo no Café da minha Rua com muita gente mas com o meu pai ao lado e também outros amigos, todos Dragões, todos a sofrer. Observador como sempre, vejo o meu pai muito confiante, eu sou mais doente pelo clube que ele, tenho mais receios, e sou mais reservado, escondo muito os meus sentimentos. A 1ª parte só dá Porto mas só ao minuto 45 Derlei faz explodir a Nação Azul e Branca, são gritos, saltos, Porto, Porto, Porto!!! Agora sim está melhor, toda a gente de sorriso nos lábios...Começa a 2ª parte e golo do Celtic, o Ricardo Costa ouve das boas e fico desolado, sente-se um silêncio absoluto no café, mas logo depois nova explosão, o delírio novamente, Alenichev a passe magistral de Deco faz o 2-1 para o Porto e o Café quase vem abaixo, sente-se mesmo Portugal inteiro a gritar o golo do Porto, ouve-se os festejos desde Sevilha, e em Sevilha ouviram a minha voz, a voz do Dragão em êxtase absoluto...Dois minutos depois e é a desolação novamente, impressionante, um pesadelo absoluto, o 2-2 com novo golo de Larsson...Fiquei desesperado, o meu Pai já não demonstra aquela confiança, apetece-me chorar... Mas nada está perdido, o Porto de Mourinho tem aquela mística de Dragão, a mística que só quem é do clube a sabe definir, é o querer, o espírito de sacrifício, a humildade, a confiança e crença...
Chega-se ao prolongamento e não há forma de o jogo se decidir, mas o Mourinho está imperturbável, grande treinador aquele homem, vamos ter fé e esperança! Faltam 4 minutos para os penaltys quando Maniche isola Marco Ferreira, o redes Escocês defende para a frente e Derlei, o grande herói, atira a contar!!! Gooooooooooooooooooolo do Porto!!!!!!! É difícil descrever o que se passou a seguir (gostaria de ter estado em Sevilha, seria ainda mais emocionante) mas o que me lembro é de ter saltado da cadeira, do telemóvel me ter caído, dos saltos, dos gritos, das mesas no ar, da louça da mesa do meu pai que partiu toda, do abraço longo a um amigo também ele em perfeita euforia, do cumprimento ao meu pai, do arranhão que ele tinha no dedo por ter partido o copo da sua mesa.... Agora sim a Taça era nossa....Só se ouvia Porto, Porto, Porto!!!!!!!
Passado 5 minutos o jogo terminou, o sonho fez-se realidade, foram mais gritos e abraços e um deles longo e emocionante à minha mãe, que entrou a correr no café e pressenti logo o que vinha fazer, abraçamo-nos e chorei que nem uma criança... Valeu a pena tanto sofrimento, pensou e disse ela, e na verdade valeu!!! Depois, enquanto o valente capitão Jorge Costa levantava a Taça e Deco e companhia corriam a agradecer aos muitos adeptos Portistas presentes, foram mensagens recebidas de tanta gente, que procurei responder de imediato...
A noite terminou numa viagem com 2 amigos à Avenida dos Aliados, os 3 em completo êxtase, com o CD dos Super Dragões no volume máximo, a chegada ao Porto, a loucura na Cidade, nunca vi tanta gente em euforia generalizada... O Porto estava de parabéns e por todo o País se festejou um título histórico! Da baixa fomos para o aeroporto esperar os Heróis e às 3 da manhã eles chegaram ao Francisco Sá carneiro. Vi com estes olhos a Taça Uefa a entrar no Autocarro que levou a equipa do aeroporto, vi o Mourinho, os heróis um por um e todos gritamos as músicas do FCPorto sem pensar que o dia seguinte era de trabalho. Nas Antas 30 mil já esperavam os atletas para um momento que a todos eles emocionou e que é demonstrativo da forma de sentir o FCPorto!! Assim foi o 21 de Maio de 2003, um dia que marca a vida de uma pessoa, um dia que não mais esquecerei, um dia que dá sentido à vida de quem sofre pelo clube Azul e Branco, um dia que como diz José Mourinho poderá não ser irrepetível!!! E de facto não foi. A Champions veio logo no ano a seguir.

12 comments:

Teixeira said...

Excelente texto Lucho. Parece que fomos muitos a chorar de alegria nesse dia. Foi o inicio dos dois melhores anos do FC Porto. Grande equipa a nossa!

Abraço
[[]]

Paulo Pereira said...

Uma pequenina correcção: no dia 21 é k faz os 4 anos:)
Sou um daqueles felizardos k assisti ao vivo às duas conquistas. Se me perguntarem qual a k mais gostei, escolho claramente a de Sevilha. Uma cidade engalanada, com milhares e milhares de adeptos, numa festa bonita, um calor diabólico e aquele jogo, k tão bem sintetizas no resumo. Sofri a bom sofrer, mas valeu a pena. Uma loucura após o golo do Derlei, um sofrimento atroz nos minutos k faltavam e as lágrimas de alegria. Como eu gosto de dizer:foram 27 horas sem dormir, 14 sem comer, só para ver o Porto vencer. Esperemos k contra o Aves as emoções sejam identicas.

Um abraço

maxxx said...

Ler o comentario do paulo pereira arrepiou-me... estive em sevilha, dos dias mais felizes da minha vida!!! Agradeço para sempre o facto de ser SD, nesse dia SER SD teve outro significado, dois dias sem dormir, garganta seca no estadio e os escoceses são uns senhores do futebol...

Bruno Pinto said...

Lucho, esse dia em Sevilha vai ficar guardado para sempre. Assisti ao vivo, foi o jogo da minha vida, aquele que mais me marcou... Fantástico dia de calor, ambiente maravilhoso na cidade com milhares e milhares de adeptos do FC Porto e Celtic, e o jogo... bem, sobre o jogo nem há palavras, estava a ver que morria de emoção! Já ando há uns dias a querer postar algo sobre esse dia... Que saudades! Quanto à final de Viena, só tinha cinco anos, não vi na TV, mas lembro-me de ouvir falar, acho que foi nessa altura que comecei a ser portista... Abraço.

RCBC said...

Foi uma grande final entre duas grandes equipas...
Nunca mais esqueço a explosão de Mourinho no final do jogo...a taça nas mão do Jorge Costa e toda a alegria instalada no estádio!!!!!

Anonymous said...

Lucho
A tua desrição arrepia. É a 2ªvez que a leio e a pele de galinha e a lágrima furtiva persistem. No Domingo lá estaremos para reviver este maravilhoso espirito e mais uma grande alegria.
E no Sábado em Matosinhos também!
Um abraço de Dragão
Stick

FL said...

Um dia unico, que ficara para sempre gravado na nossa memoria...quando pensamos que no ano seguinte levantamos o outro caneco, foram dois anos maravilhosos, mas que encheram de inveja os nossos rivais...Ao ponto que os anos seguintes foram de grandes ataques contra o Porto.

Força Porto, rumo ao BI

www.flthedragon.blogspot.com

GM said...

Eu não assisti ao vivo... assisti num Pub em Inglaterra, rodeado por escoceses todos com a camisola do Celtic, enquanto que eu era o único com um cachecol do Porto, acompanhado por uns amigos gregos. :) Foi com discrição que celebrei o primeiro golo, já bastante motivado que celebrei o segundo, e atirei-me para o chão de joelhos todo eufórico a celebrar o terceiro. :) Os escoceses foram porreiros, enquanto saia do Pub, mts deles me apertavam a mão ou davam uma palmada nas costas dando os parabéns. :) Grande dia!

susana said...

impressionante esse jogo. dum sofrimento terrível, mas também de uma alegria imensa. tinha estado nas Antas na meia-final contra a Lázio (o melhor jogo que vi ao vivo em toda a minha vida!) e tinha uma fé enorme na vitória, mas o Larsson e os outros fizeram-nos sofrer e bem. lembro-me do dia que nunca mais acabava, os nervos que não deixavam fazer nem pensar em mais nada, lembro-me de acabar o trabalho e sair disparada para casa, lembro-me de que eu e o meu pai não nos lembramos de jantar, lembro-me de acabar o jogo de joelhos, lembro-me do abraço ao meu pai quando acabou o jogo, lembro-me das lágrimas, lembro-me dos sorrisos, lembro-me de ter ficado surpreendida com a quantidade de portistas que vi nas ruas da vila onde vivo a festejar, lembro-me do telefonema da minha irmã a dizer que estava a festejar com milhares de portistas nas ruas de Lisboa, lembro-me da festa imensa, lembro-me de alguém me ter perguntado "vamos às Antas receber os Campeões?", lembro-me de ter pensado "Claro! é só onde me apetece estar!", lembro-me da viagem de mais de 150 Km em completa euforia, lembro-me da chegada ao Porto, da chegada ao Estádio, da taça, da alegriaaaaaaaaaaa. obrigada CAMPEÕES!!!

condor said...

Que felicidade é ser adepto de um clube que nos proporciona tamanhas alegrias!Quando Derlei marcou o terceiro posso dizer que fiquei louco!Vi em casa,e os meus familiares chegaram a temer que me desse alguma que acabasse comigo!naquela noite senti o cheiro de 1987,e tive o palpite que não ficariamos por ali!Grande Porto,que me deste alegrias que nenhum adepto em portugal se pode gabar de ter tido!Espero e exijo que no domingo os jogadores do FCP honrem este grande Emblema,e cumpram com a sua OBRIGAÇÂO,que é serem campeões!Saudações DRAGONIANAS!

Pete said...

Em 87 na final da Liga dos Campeões tinha eu sete anos e aí ainda não tinha uma grande percepção da bola, só mais lá para os meus 9, 10 anos é que comecei a perceber mais um bocado, por isso as grandes glórias europeias só as vivi na década de 90 (com as boas presenças que tivémos) e no principio desta década com o auge.
Sevilha foi o ponto de viragem que tinha ficado estagnado na década de 90, devido ás mudanças que aconteceram no futebol europeu, pois aí foi o nosso regressar ao topo. Eu assisti à final no Algarve, em Loulé, ainda tentei ver se arranjava bilhete para ir a Sevilha, mas não deu mesmo hiótese. Vi o jogo num café e era eu o unico portista (aqui pela zona de Loulé não há muitos), mas tenho a certeza que a minha garra e determinação ao festejar a conquista da Taça Uefa era tanta que parecia que eram bem mais adeptos do Porto a festejar.

Um Abraço e Saudações Portistas.

Amanhã somos bicampeões.

Pete said...

Ainda se lembram daquele lateral do Celtic que mais parecia que tinha nome de trolha?